• Home
  • FFP: toxicidade do citrato Dx/Rx

FFP: toxicidade do citrato Dx/Rx

90% do citrato encontrado em produtos do sangue total é encontrado em FFP e plaquetas (não PRBCs). Citrato quelato de cálcio (e magensium) (é por isso que é utilizado, para evitar a coagulação de produtos sanguíneos) e este é o mecanismo de intoxicação citrato. Os sinais e sintomas de hipocalcemia (quer seja ou não causada pelo citrato) incluem hipotensão, diminuição da pressão arterial, arritmias, aumento da LVEDP e CVP, alterações do estado mental, tetania, laringoespasmo, Chvostek (nervo facial) e sinais de enxoval (oclusão da artéria braquial). Note, no entanto, que a intoxicação por citrato é muito rara.

a intoxicação por citrato pode ser mais provável no contexto de hipotermia (o metabolismo diminui 50% com 31C), doença hepática/transplantação, hiperventilação (alcalemia, albumina liberta protões que são substituídos por Ca++, efetivamente reduzindo os níveis séricos), e é mais provável em doentes pediátricos.

Normalmente o citrato é metabolizado pelo fígado, e uma redução dessa actividade, ex. no contexto de doença hepática/transplante, contribui para hipocalcemia. O citrato não metabolizado é também excretado pelos rins.

6 unidades/hora (ou 35 mL/min) de sangue devem ser transfundidas antes de os níveis de cálcio ionizado começarem a diminuir. Do mesmo modo, a hipercaliemia requer uma perfusão de sangue a 120 mL/min ou mais

toxicidade do citrato

  • elevado teor de citrato: FFP e plaquetas (normalmente não é um fenómeno de perfusão de PRBC)
  • exacerbada por: hipotermia, doença hepática / transplantação, doença renal, hiperventilação, Pediatria
  • sinais: hipotensão, diminuição da pressão arterial, arritmias, aumento da VVEDP e CVP, alterações do estado mental, tetania, laringospasmo, Chvostek (nervo facial) e Trousseau (oclusão da artéria braquial) sinais
  • tratamento: cálcio (com base em alterações da onda T)

Leave A Comment